sociedade contemporânea noergológica

SOCIEDADE MECANICISTA X SOCIEDADE NOERGOLÓGICA

PODER E INFORMAÇÕES CONCENTRADAS X PODER E INFORMAÇÕES PULVERIZADAS Prof. Noergologista Jacob Bettoni, http://www.noergologia.com.br Resumo do conceito. Unesco pediu em 1986 o abandono do PARADIGMA MECANI…

Fonte: SOCIEDADE MECANICISTA X SOCIEDADE NOERGOLÓGICA

Anúncios
Padrão

PODER  E INFORMAÇÕES CONCENTRADAS X PODER E INFORMAÇÕES MULTIPULVERIZADAS

Prof. Noergologista Jacob Bettoni, www.noergologia.com.br

Resumo do conceito:  Unesco pediu em 1986 o abandono do PARADIGMA MECANICISTA, alertando que a demora na abolição do mecanicismo põe em risco a sobrevivência da própria espécie humana. Quanto mais profundamente conhecemos as questões paradigmáticas, mais percebemos o acerto deste alerta. Os graves problemas que afetam os brasileiros atualmente, são meras sequelas, consequências do paradigma mecanicista: administração pública, Administração do Governo Brasileiro, Administração Política, sistema federativo, corrupção, administração mecanicista na empresa e no condomínio; em síntese, basta mudar o paradigma para erradicar PRONTAMENTE as sequelas do mecanicismo. Basta aposentar o modelo administrativo CONCENTRADOR DE PODER E INFORMAÇÃO numa pessoa ou num polo de poder; substituindo-o pelo modelo administrativo multi pulverizado, que tais problemas desaparecem.

É mister compreeender pelo menos o básico de Paradigma, para podermos aplicá-lo. Sugiro que você se matricule no rápido, objetivo e extremamente acessível CURSO DE PARADIGMA ONLINE: http://www.noergologia.com.br/index.php/cursos-modulares-de-noergologia/1a-filtre-e-organize-informacoes-com-analise-paradigmatica-ap

Paradigma é um conjunto de axiomas que norteiam toda uma civilização num dado momento da História. 

O atual paradigma vigente é o MECANICISMO, cujo ícone é o nó górdio, resumido na concentração de poder e informação, atingindo o seu apogeu na excrescência conhecida como O ESTADO.

O paradigma emergente é o da NOERGOLOGIA, cujo ícone é a figura da direita, significando PULVERIZAÇÃO DE PODER E INFORMAÇÕES em milhares de polos, atingindo o apogeu no INDIVÍDUO, na PESSOA HUMANA, a suprema autora e beneficiária da pulverização de poder. Neste novo mundo o tal ESTADO – que nada produz, só consome e corrompe, finalmente desaparece.  No lugar de UM POLO CONCENTRADOR DE PODER, milhares.

gaiola x liberdadeA imagem resume com eloquência a essência do P. MECANICISTA X  P. DA NOERGOLOGIA. Visualize este confronto civilizatório em qualquer área da atividade humana: Psicologia, Educação, Política, Administração Pública, Administração Privada, Grande Corporação, Microempresa, Condomínio, etc….

Em outras palavras: Poder, decisões e informações concentradas x Poder, informações e decisões multipulverizadas, capilarizadas.

Corrupção e comunismo, por ex., são simples consequências do P. Mecanicista. O comunismo leva à falência todos os países onde se implantou; e a corrupção aumenta a todo instante porque o P. Mecanicista está com prazo de validade vencido desde 7 de março de 1986.

Então, se temos uma enciclopédia de Leis proibitivas centralizadas elas não funcionam. A culpa não é dos políticos de plantão. É do cérebro humano. As possibilidades de burlar qualquer lei são infinitas. E o mecanicismo adota como panaceia a PUNIÇÃO PARA O INFRATOR. Ou seja, o Mecanicismo tem tanta certeza que leis mecanicistas não funcionam que já prepara punição para os autores da confrontração desta ou daquela lei.

Se aumentarmos em escala o número de polos de poder e substituirmos a hiperplasia legislativa maligna pela simplificação legislativa e tributária, deixando a sociedade se auto organizar homeostaticamente, tudo vai funcionar melhor, apenas porque os milhares de interesses envolvendo especificado polo de poder terão a oportunidade natural de se confrontarem dentro da normalidade da microfísica do poder.

O comunismo quebrou todos os países onde se implantou exatamente porque é um ícone mecanicista dotado da mais antiquada concentração de poder, decisões, informações e, quixotescamente, sonhando com a utopia dos moinhos de vento da igualdade para seres que não são nem iguais e nem desiguais, apenas únicos, exclusivos e irrepetíveis.

No Brasil basta mudar o atual regime mecanicista (na Educação, na Administração Pública e Privada, na Política, no condomínio, na grande e pequena corporação) pelo regime noergológico. Uma patologia letal mecanicista urge erradicar, porque ela é altamente contaminante; e além disso incompatível com a civilização trimilenária. A reeleição em qualquer ambiente público ou privado; estatal ou condominial, emperíodos inferiores a seis anos

Ou seja: substituir a CONCENTRAÇÃO pela PULVERIZAÇÃO. Uma das Leis do Poder vai resolver tudo: todo o poder se expande infinitamente até o próximo polo de poder confrontante.

Pulverize e desconcentre o número de polos de poder, decisões e informações.

Simples assim: deixe o jogo fluir, que os polos de poder quando em elevado número e pulverizados se autorregulam, criando, aí sim, a autêntica democracia.

Nesta caminhada humana desde as cavernas até o espaço sideral, algumas pessoas podem até ter dificuldade em abandonar o comunismo e a corrupção. Todavia, se todos nós abandonarmos o PARADIGMA MECANICISTA e adotarmos o PARADIGMA EMERGENTE DA NOERGOLOGIA, automaticamente os subprodutos do mecanicismo desaparecerão.

Nosso preito de gratidão ao surgimento da internet, um poderoso marco levando milhares de seres humanos a proclamarem sua independência do paradigma mecanicista, desconcentrando e pulverizando poder e informações: uma marca axiomática do paradigma emergente, no qual finalmente o Soft Power assumirá o lugar até agora exercido pelo hardpower.

Agora é a hora e a vez da revolução não violenta, da revolução do Soft Power liderada no mundo contemporâneo por Gene Sharp, capitaneada no Século XX por Ghandi e inaugurada com absoluto sucesso pelos guerreiros do Soft Power da Escola de Éfeso, cuja revolução não violenta quando vitoriosa modificou substancialmente as relações de poder não só em Atenas, mas em grande parte do mundo ocidental.

RESUMO DAS LEIS DO PODER:

  1. A tendência universal de todo o polo de poder é a expansão
  2. Cada polo de poder se expande infinitamente até o limite do polo confrontante
  3. A ausência ou fragilidade de polo de poder confrontante cria polos de hiperpoder, vulgarmente conhecidos como ditaduras
  4. O poder do Estado é apenas um dos polos de poder de uma sociedade. Existem além desse polo milhares de polos microfísicos de poder.
  5. Ditadura é a concentração de poder seja no Estado, na empresa, no síndico, no sindicato, no movimento social, no chefe, etc.
  6. Democracia é a pulverização de polos de poder em quantidade crescente e fluídica em todos os segmentos da sociedade.
  7. Perceba que sistemas de ditadura ou democracia existem não só nas versões macrofísicas  das sociedades humanas, mas existem também nas versões microfísicas, onde são tão maléficas e perniciosas como nas versões macrofísicas.
  8. Para dar um exemplo: Grande parcela dos brasileiros vive em condomínios, nos quais são bastante comuns práticas concentradoras de poder, das quais a mais perversa é a reeleição.
  9. A corrupção não é causa de desvios monetários ou sequelas equivalentes; é simples consequência da administração mecanicista. A causa da corrupção é o paradigma mecanicista

Conheça melhor os mecanismos paradigmáticos num lúcido e gostoso curso online. Assista a primeira aula sem ônus: 

http://www.noergologia.com.br/index.php/cursos-modulares-de-noergologia/1a-filtre-e-organize-informacoes-com-analise-paradigmatica-ap

Noergologia, sociedade contemporânea noergológica

SOCIEDADE AUTOPOIÉTICA APOSENTA E SUBSTITUI O ESTADO

corrupção, má gestão, atritos entre o coletivo e o individual decorrem em 90% dos casos do estilo mecanicista de administração. A mera substituição do padrão mecanicista pelo padrão noergológico de administração resolve quase automaticamente a grande maioria desses problemas.

Galeria